segunda-feira, 24 de outubro de 2016

As canções capricornianas dos musicais


 

  Capricórnio

Signo de terra, regido por Saturno, que confere solidez, ambição e cautela. Os capricornianos fazem planos, e têm paciência de deixa-los amadurecer. Corajosos e objetivos, enfrentam situações difíceis com diplomacia. Capricórnio não gosta de planos pouco práticos, fantasia, pessoas frívolas, o ridículo. São persistentes, e não desistem enquanto não conquistam seus objetivos.




"The Impossible Dream"
Man of La Mancha
(Mitch Leigh/Joe Darion)


"Esta é a minha missão
Acompanhar essa estrela
Não importa o quão desesperada
Não importa a distância
Para lutar pelo certo
Sem pergunta ou pausa
Estar disposto a marchar para o inferno
Por uma causa celestial"
Man of La Mancha é um musical de 1964 escrito por Dale Wasserman, que parte da técnica de peça dentro de uma peça, onde Miguel de Cervantes, preso em um calabouço pela Inquisição Espanhola, encena junto com os demais prisioneiros sua obra Don Quixote. Man of La Mancha ganhou diversos Tonys, incluindo de melhor musical e ganhou uma versão no cinema com Peter O’Toole e Sophia Loren. The Impossible Dream é uma das canções de teatro musical mais regravadas por cantores populares, estando no repertório de nomes como Frank Sinatra, Cher, Roberta Flack e Elvis Presley.



Pelo lado positivo, o capricorniano é ambicioso e disciplinado. Capricórnio gosta de confiabilidade, profissionalismo, uma base sólida, ter um objetivo, liderança.


A história da realeza medieval inspirou Stephen Schwartz a criar Pippin, que é o nome em inglês de Pepino, o Corcunda, filho de Carlos Magno, rei da França. O musical ganhou texto de Roger O. Hirson e conta uma fictícia busca de Pippin por sentido na vida, narrada por uma misteriosa trupe circense. Corner of The Sky é um dos hits do musical, que foi regravado pelos Jackson 5. O musical estreou em 1972 na Broadway, dirigido por Bob Fosse, e ganhou uma remontagem em 2013. Existem planos da Miramax em andamento para adaptar o musical para o cinema.


"Corner of The Sky"
Pippin
(Schwartz)


"Tantos homens parecem destinados
A se contentar com algo pequeno
Mas eu não descansarei
Até saber que tenho tudo
(...)
Os rios pertencem a onde possam correr
Águias pertencem a onde possam voar
Eu tenho que estar
Onde meu espírito possa correr livre
Tenho que encontrar meu canto do céu"


Podem ser desconfiados, principalmente no campo afetivo, porém, são muito fiéis e protetores, e inspiram confiança. Essa característica pode torna-los um pouco solitários. Colocam a vida afetiva em segundo plano, dando especial atenção aos interesses profissionais, ou à coisas que reafirmem seu prestígio.




"If I Were A Rich Man"
Fiddler on The Roof 
(Bock/Harnick)

"Querido Deus,
Você fez muitos, muitos pobres
Eu percebo, é claro
Que não é nenhuma vergonha ser pobre Mas não é nenhuma grande honra também!
Então, o que seria tão terrível
Se eu tivesse uma pequena fortuna?”
Fiddler on The Roof é um musical de 1964, que conta a história de Tevye, pai de cinco filhas, e suas tentativas de manter suas tradições judaicas assim que culturas externas passam a influenciar a vida da família. Foi um grande sucesso de público e crítica, assim como sua adaptação para o cinema de 1971. Em If I Were a Rich Man, Tevye sonha com fortuna e glória, um hit do espetáculo composto com acordes tipicamente judaicos.



O capricorniano tende a ser pessimista, e diante situações difíceis é um pouco fatalista. Às vezes, não se importam de passar por cima das pessoas nessa busca profissional e social. Às vezes lhe custa ser generoso e fazer favores de forma altruísta.


Chicago mostra uma verdadeira coleção de pecados capitais, como inveja, soberba, gula. Em All I Care About somos apresentados ao ganancioso advogado Billy Flynn, que manipula a mídia transformando suas clientes assassinas em vítimas das circunstâncias, dignas de compaixão, alçando-as à uma condição de estrelas. Tudo, claro, em troca de uma fortuna pelos seus serviços. O papel de Billy foi originalmente feito por Jerry Orbach, que também faz a voz de Lumière em A Bela e a Fera, e no cinema por Richard Gere.


"All I Care About"
Chicago
(Kander/Ebb)


"Eu não me importo com coisas caras
Casacos de caxemira
Anéis de diamante
Não significam nada
Tudo o que me importa é o amor
Estou aqui para isso!"



Tem um bom senso de humor e é reservado. É prático, prudente, tem paciência e é até cauteloso quando preciso. Não são amantes de vida social intensa, nem muito comunicativos, entretanto possuem habilidade para comércio e finanças.




"Money"
Cabaret
(Kander/Ebb)

"Grana faz o mundo girar
O mundo girar, o mundo girar
Grana faz o mundo girar
Ela faz o mundo girar
Um marco, um iene, um dólar, ou uma libra
Um dólar ou uma libra
Um dólar ou uma libra
É tudo o que faz o mundo girar
Esse som tilintante
Pode fazer o mundo girar"
Bob Fosse, na sua versão do cinema de Cabaret, extendeu a história dos palcos, criando uma narrativa mais abrangente do que o Kit Kat Club, recurso que depois foi adoto por Milos Forman em Hair. Isso permitiu que várias músicas novas fossem escritas pelos compositores Kander e Ebb especialmente para o filme, como Maybe This Time e Money. Com o sucesso do filme, que varreu o Oscar de 1973, mas perdeu o prêmio de melhor filme para O Poderoso Chefão, as novas canções foram todas incorporadas às montagens teatrais seguintes do musical.




São modestos, reservados, tranquilos, práticos e econômicos. Gostam de música séria, bem elaborada, clássicos, antiguidades. Prefere a vida tranquila e modesta.

Uma qualidade: Tato
Um defeito: Melancolia

Fontes:
playbill.com
personare.com
euroresidentes.com
baudalola.com
wikipedia.org
vidaeestilo.terra.com.br
vagalume.com.br





VITOR FERREIRA é ator com mestrado em "Motion Pictures and Television" pela Academy of Art University, em São Francisco/CA e designer gráfico formado pela UFPE. Vive atualmente em São Paulo.

Currículo e vídeo book: http://vffvitor.wixsite.com/ator
Portfólio de design: http://vffvitor.wixsite.com/portfolio

Nenhum comentário:

Postar um comentário