quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Indicados ao Oscar 2016


Os diretores Ang Lee, Guillermo del Toro, o ator John Krazinski e a presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs caíram da cama logo cedo (5:30 da manhã em Los Angeles) para anunciar os indicados ao Oscar 2016. Esse ano é provavelmente o ano mais "em aberto" em relação ao Oscar, de todos os que já acompanhei. Ano passado tinha sido parecido, mas a disputa era clara entre Birdman e Boyhood. Esse ano não há favoritos e ninguém sabe bem ao certo o que vai dar. Isso é até bom, francamente. Mantém uma certa dose de suspense pro final. De certeza mesmo, só Leonardo DiCaprio. Hoje de manhã foram anunciadas as indicações. Meus pitacos:

Pra começar, todos os indicados das categorias principais, tirando o diretor mexicano Iñarritú, são brancos. Há algo de podre nesse reino... O apresentador esse ano vai ser o (xarope) do Chris Rock, com aquela voz irritante. Mas dessa vez ele vai ter motivos de sobra pra fazer umas boas piadas sobre racismo.




Melhor Filme

Pra mim, Mad Max e The Martian (Perdido em Marte) são os melhores. Não creio que um deles leve, mas têm chances. Pra mim, faltou Trumbo, Divertidamente, CarolA Garota Dinamarquesa e Ex Machina na lista. Achei curioso que em um ano tão disputado, só oito filmes conseguiram ser indicados (10 filmes podem ser indicados, de acordo com as notas dadas pelos membros da Academia).


Na dianteira

O Regresso (The Revenant)
Impulsionado pela vitória no Globo de Ouro, prestígio de Iñarritú e DiCaprio. Filme "de menino" (ou de homens, de macho, como eles gostam), tende sempre a agradar votantes, homens em sua maioria. Contra ele, o fato de Iñarritú ter vencido ano passado;

A Grande Aposta (The Big Short)
História bem americana, do jeito que americano gosta.

Spotlight

Um quê de Todos os Homens do Presidente, denúncias contra a igreja, elenco famoso e competente.

Correndo por fora

Mad Max - Estrada da Fúria
Carrega consigo o prestígio da série e o sucesso de público e crítica.

Perdido em Marte (The Martian)
A seu favor, ter sido dirigido e produzido por Ridley Scott, que até hoje nunca ganhou nada, e que foi esnobado na categoria diretor. Talvez o compensem aqui.

Poucas chances

O Quarto de Jack (Room)
Ótimo filme, delicado, profundo e sem pieguice. Mas muito "pequeno" e "independente" para ter grandes chances.

Fazendo número


Ponte dos Espiões (Bridge of Spies)
Uma bobagem pro-americana.

Brooklyn
Gosto muito. Mas muito "feminino" pro gosto da Academia. Carol, o romance lésbico aplaudido em Cannes ficou de fora, por exemplo. O único filme "feminino" que eu lembro que ganhou foi Laços de Ternura, em 1984.





Melhor Diretor

Ridley Scott esnobado. Francamente...
Minha torcida fica toda para George Miller.


No comboio do meio

Iñarritú (O Regresso)
Contra si, ter vencido no ano passado, seria o terceiro prêmio seguido pro México.

Miller (Mad Max)
Nunca levou, e a série (todos dirigidos por ele) é prestigiada.

McCarthy (Spotlight)
Filme sóbrio, lembra os dramas políticos dos anos 70 (melhor década do cinema americano), que a Academia gosta.

McKay (A Grande Aposta)
Famoso por suas comédias mais populares, primeiro filme sério que faz, apesar de ainda ser uma espécie de comédia. Pra mim ficou um O Lobo de Wall Street sem a euforia do pó. Meia bomba.

Azarão

Abrahamson (O Quarto de Jack)
Só tem contras: Filme muito "pequeno" comparado aos demais. Diretor relativamente desconhecido.






Melhor Ator

Todos previsíveis, mas não há competição.


Nos píncaros da glória

DiCaprio (O Regresso)
  • Nunca venceu.
  • Indicado pela sexta vez
  • Um dos melhores trabalhos que já fez (eu, pessoalmente, gosto mais do O Lobo de Wall Street)
  • Querido por todos.
  • Um dos poucos astros de cinema bem ao estilo antigo da atualidade.
  • Respeitado pelo público (mas teve que lutar por isso, depois de Titanic)

Ensaiando aplausos e caras e bocas com Joey Tribbiani

Todos os demais (Bryan Cranston por Trumbo, Matt Damon por Perdido em Marte, Michael Fassbender por Steve Jobs, Eddie Redmayne por A Garota Dinamarquesa). 






Melhor Atriz

Charlize por Mad Max ficar de fora é imperdoável para mim. JLaw, francamente... É muita bajulação e marketing dos Weinstein. Pelo menos das últimas duas vezes. Fazia mais sentido se a indicassem por Jogos Vorazes.


No topo das paradas

Brie Larson (O Quarto de Jack)
Provável vencedora, favorita a todos os prêmios.

No top 5

Saoirse Ronan (Brooklyn)
Delicada, sensível, sem afetações e firulas. No ponto certo.

Lançando o remix pra tentar emplacar

Cate Blanchette (Carol)
Venceu faz pouco tempo, tem isso contra ela. A favor, a boa repercussão do filme, é respeitada, querida e prestigiada no meio.

Tocando na rádio AM

Jennifer Lawrence (Joy)
O filme é uma bosta. E ela se repete.

Charlotte Rampling (45 Years)
Excelente atriz, nunca foi indicada, mas é um filme sem campanha e sem força na temporada. Infelizmente.






Melhor Ator Coadjuvante

Sentimentalismo e "star power" superando a razão. Na torcida por Ruffalo.

Com a faca e o queijo

Rocky Balboa (Creed)
Isso é um deboche...

Torcendo pro queijo ter mofado

Mark Rylance (Ponte dos Espiões)
O único indicado a todas as premiações. Mas também não é favorito de nenhuma. Papel pequeno e sem grandes momentos.

Christian Bale (A Grande Aposta)
Bruce Wayne, novamente emagreceu para um filme, ficando feio e desnutrido. A Academia adora isso.

Mark Ruffalo (Spotlight)
Papel com mais nuances e momentos dramáticos de todos os indicados. Ótimo ator e de todos os cinco, talvez só Bale tenha mais performances aclamadas do que ele. Querido e respeitado pelo público e pelo meio.

Me chama de Marisa Tomei

Tom Hardy (O Regresso)
Impulsionado por DiCaprio e Iñarritú. Foi ignorado em várias premiações.






Melhor Atriz Coadjuvante

A categoria dos truques. Mara e Vikander foram indicadas nessa categoria para ter mais chance de vencer. Ambas são protagonistas, especialmente Mara, a provável favorita. Torcendo por Jennifer Jason Leigh.

Pegando atalho com o Dick Vigarista

Rooney Mara (Carol)
Ela e Blanchette trocaram as categorias. Só lembro disso em O Paciente Inglês, onde trocaram Juliette Binoche e Kristin Scott-Thomas de categorias para uma delas levar. Deu certo para Binoche, e pode dar certo para a projeto de Lisbeth Salander aqui.

Atirando o canhão do Carro-Tanque do sargento Bombarda

Jennifer Jason Leigh (Os Oito Odiados)
Ótima atriz, respeitada, nunca foi indicada. Se houvesse justiça, ela venceria.

Peter Perfeito e Barão Vermelho quase empatados

Rachel MacAdams (Spotlight)
Sóbria e correta, sem exageros, na medida certa. Primeira indicação, bastante popular.

Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
Protagonista, fora de categoria. Não venceria em nenhuma delas, mas aqui ela teria mais chance de ser indicada.

Fazendo as unhas com a Penélope Charmosa

Kate Winslet (Steve Jobs)

Ótima como sempre, mas comparada a concorrência, é um papel com menos oportunidades. O filme é ruim, convenhamos. Ganhou o Globo de Ouro pelo seu "star power".



     


Na categoria de Animação, o brasileiro Alê Abreu foi indicado por seu longa O Menino e o Mundo. Óbvio que DivertidaMente vai vencer (o milionésimo da Pixar), mas muito legal esse reconhecimento.
 
     

Demais indicados:




Ou leia aqui.

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Globo de Ouro 2016


O Globo de Ouro é sempre a primeira premiação do ano, e tem seu tradicional clima descontraído, com os indicados e convidados comendo e bebendo à vontade. Talvez isso explique a quantidade de palavrões ditos ao vivo na TV, apesar de esse ano ter sido mais do que o normal.

Todo mundo sabe que o Globo de Ouro tem fascinação com super estrelas, e os premia sempre que pode, mas isso também resulta em muitos resultados bem questionáveis, como o roteiro de Steve Jobs, Stallone como coadjuvante, Jennifer Lawrence pela milionésima vez nos anos recentes, etc.


Ricky Gervais apresentou o Globo por 3 anos, depois sendo substituído por Tina Fey e Amy Poehler por mais 3 anos. Esse ano ele voltou, com seu usual copinho de bebida em mãos. Venenoso igual, mas mais escatológico do que de costume. As piadas sobre usar o seu globo de ouro como dildo, ser masturbado pelo presidente do evento no palco e sobre o saco do Jeffrey Tambor (que faz uma transsexual na série Transparent) superaram até a piada de 2011 sobre o casamento de Hugh Hefner, de 84 anos, com uma de suas coelhinhas de 24.

Tendo isso em vista, vou me abster de tecer comentários sobre as frases do evento, já que sou o "politizadinho da estrela", o "chato do politicamente correto", e vou deixá-los tirar suas próprias conclusões do que foi dito durante o evento:


Shhh... Calem-se. Escória nojenta, drogada, depravada sexual.
Primeira fala de Ricky Gervais, referindo-se 
respeitosamente aos indicados e convidados.


Vou tentar ser bonzinho, pois vocês são mega-estrelas globais de incrível talento — a maioria de vocês. Alguns só se casaram bem. Vocês sabem quem são. Todos nós sabemos quem vocês são.
Mais mimos rasgados de Gervais para com os famosos.



Vou ser bonzinho esta noite pois eu mudei.  
Não tanto quanto Bruce Jenner, obviamente.
Gervais, citando o ex-campeão olímpico Bruce Jenner, 
que mudou de gênero e hoje é Caitlyn Jenner.


Que ano ela teve! Tornou-se um exemplo
 para as pessoas trans, mostrando bravura 
quebrando barreiras e destruindo estereótipos.
Ela não fez muito pelas mulheres motoristas, mas...
Gervais, novamente citando Jenner, que se envolveu
em um acidente de trânsito com fatalidades ano passado.



E o vencedor é, Straight Outta Compton... 
Eu peço desculpas, eu assumo meu erro. 
Está aqui no cartão.
Jamie Foxx, parodiando Steve Harvey, que errou o anúncio 
da vencedora do concurso Miss Universo, e aproveitando 
pra citar o filme de hip hop que foi esnobado dos prêmios.

Uma publicação de Hollywood disse que eu apresentar 
significaria que algumas estrelas se ausentariam 
do evento com medo de serem alvo de piada. 
Como se estrelas de cinema se ausentariam da chance  
de ganhar um globo de ouro — particularmente se 
a sua produtora já pagou por ele.
Gervais, alfinetando a própria premiação, 
que é acusada há anos de vender seus prêmios.



Spotlight foi indicado. A Igreja Católica
está furiosa com o filme por expor que 5%
dos seus padres molestam crianças
repetidamente e ainda assim prosseguem seus
 trabalhos impunemente. Roman Polanski
chamou-o de o melhor filme sobre encontros.
Gervais elogiando Spotlight e ao mesmo tempo 
debochando da Igreja e do antigo caso de estupro do Polanski.

 

America Ferrera e Eva Longoria,
duas atrizes que o seu futuro presidente 
Donald Trump mal pode esperar para deportar.
Ricky Gervais, fazendo referência 
às declarações racistas de Trump. 


Falando sério, o Globo de Ouro é sobre
excelência. Para ganhar um é preciso
fazer algo incrível. Nenhum dos dois primeiros
apresentadores ganhou um globo de ouro.
Gervais, apresentando Channing Tatum e Jonah Hill.


Que ano incrível para as mulheres no cinema.
Kate Winslet, que ficou responsável por proferir 
a frase clichê das vencedoras de todo ano... 
Mulheres ainda ganham menos e têm menos oportunidades.

 Eu sou muito 4 olhos, e eu odeio...
Maura Tierney, recebendo seu prêmio por The Affair.


O Globo de Ouro não tem uma sessão 
In Memorian para deprimi-los, 
então ao invés disso eles colocam o 
presidente da associação dizer algumas palavras.
Ricky Gervais, anunciando o discurso do presidente da HFPA.


Ele é a única pessoa a quem
Ben Affleck não foi infiel.
Ricky Gervais, introduzindo Matt Damon ao palco, 
citando o infame caso de adultério de Affleck que levou ao seu divórcio.


Joy (Alegria) e Trainwreck (Descompensada).
 Não, essas não são as prostitutas favoritas do Charlie Sheen.
Ricky Gervais chamando Amy Schumer e Jennifer Lawrence 
ao palco, citando os filmes delas e fazendo piada com a má fama de Sheen.



Eu estive aqui há 18 anos atrás, literalmente. 
E hoje, com mais contexto, posso dizer 
como tenho sorte de viver disso.
Matt Damon, ao receber seu prêmio, 
relatando as dificuldades de ter sucesso no meio.

Jennifer Lawrence esteve no noticiário por 
demandar pagamentos iguais para as mulheres em Hollywood. 
Ela recebeu apoio massivo das pessoas. 
Houve marchas nas ruas com enfermeiras e operárias dizendo 
'como alguém de 25 anos pode viver só com $52 milhões?'
Gervais, citando a fortuna de Lawrence.


Piadas a parte, claro que mulheres devem ganhar 
o mesmo que homens pelo mesmo trabalho. 
Gostaria de dizer que eu estou sendo pago exatamente 
o mesmo que Tina e Amy ano passado. 
Eu sei que elas eram duas, mas não é minha culpa 
se elas quiseram dividir o dinheiro, não é?
Gervais, fazendo mais piadas sobre questões de gênero.


Há um remake só com mulheres de 
Os Caça-Fantasmas e de Onze Homens e Um Segredo. 
Isso é brilhante para os estúdios, pois eles tem 
bilheteria garantida e não gastam tanto dinheiro com elenco.
Gervais, continuando no tema de gênero.

Você pode lê-los, também. Eles têm legendas. 
Eles são como os filmes americanos, 
só que com mais sexo, mais nudez, menos explosões.
Helen Mirren, com, Gerard Butler, antes de anunciar 
os indicados a melhor filme estrangeiro.

Juro por Deus, eu achava que tinha tanta chance 
de ganhar esse prêmio de roteiro 
quanto de ganhar o de melhor atriz de musical.
Aaron Sorkin, ao receber prêmio por talvez 
o roteiro mais fraco que ele já escreveu. 



Quando Brad e Angelina virem nossos adoráveis 
e pequeninos apresentadores, eles vão querer adotá-los.
Gervais, anunciando Kevin Hart e Ken Jeong, 
"étnicos" e famosos pela baixa estatura. 


Eu queria ser atriz antes de ser cantora, 
mas a música aconteceu primeiro.
Lady Gaga, no seu discurso emocionado.


Eu preferia beber drinks no quarto de hotel
 dele hoje à noite do que com o Bill Cosby.
Ricky Gervais, anunciando Mel Gibson, fazendo piada 
sobre o seu histórico de alcoolismo e os estupros de Cosby.

Eu gosto de ver o Ricky a cada 3 anos, 
pois me lembra de fazer uma colonoscopia.
Mel Gibson, associando Ricky a expressão "pain in the ass".


Todos nós nessa sala sabemos que a dor 
é temporária, mas o filme fica pra sempre.
Alejandro González Iñarritú, comentando as dificuldades 
de se filmar O Regresso, sob temperaturas negativas.


 Por favor, encerre? Eu esperei 20 anos 
por isso, então vocês vão me esperar.
Taraji P. Henson, rejeitando o pedido 
no teleprompter para encerrar seu discurso  
de agradecimento após poucos segundos.


É hora de reconhecermos sua história, 
e proteger suas terras de interesses corporativos
e de pessoas que estão aí para explorá-los.
Leonardo DiCaprio, referindo-se
sobre as populações indígenas.



Melhores momentos



1. DiCaprio, no seu momento Marlon Brando, citando o descaso com os direitos indígenas no seu discurso. Se fosse brasileiro, seria chamado de comunista, esquerdopata, etc. E só para refletir, vale ressaltar que o mexicano Iñarritú diretor do mesmo filme, O Regresso, sequer citou a causa indígena. Quem o fez foi um americano louro.


2. Jon Hamm, ganhando o prêmio de melhor ator por Mad Men, que acabou ano passado. Mad Men é, para mim, o melhor seriado já feito pela TV americana, e o elenco inteiro, que é espetacular, foi sempre esnobado em todas as premiações. Então ao menos John Hamm ser reconhecido, na última oportunidade, é mais que válido. Wagner Moura perdeu dessa vez, mas vai ter outras chances no futuro.


3. Ridley Scott. famoso por filmaços como Blade Runner, Thelma e Louise e Alien, ganhou seu primeiro Globo de Ouro. Não foi o de diretor, que ele também merecia, mas o de melhor filme comédia, para Perdido em Marte (The Martian).


Piores momentos


1. Stallone, aquele tiranossauro criado a espaguete à bolonhesa, ganhar um prêmio de ator coadjuvante é um ultraje para qualquer um que se dedique à interpretação.  E aquele salão inteiro aplaudindo de pé... Falsidade não tem fim...


2. Rachel Bloom, do seriado Crazy Ex-Girlfriend surtando. Mulher, melhore... Discursou tão rápido e tão desastrosamente, provando que boa parte dos americanos tá pouco se lixando se tem público internacional assistindo o evento, e tradutores tentando fazer algum sentido das bobagens que alguns ali tem pra dizer.


3. JLaw ganhando. De novo! Não tem quem aguente mais... Ainda mais por aquela bobagem que é Joy. Globo de Ouro deve estar querendo que a gente canse dela com essa overdose.



Teve também...


...Wagner Moura, nosso Leonardo DiCaprio, Marlon Brando, indicado ao Globo de Ouro. Chora, reaçada;



...Dwayne Johnson, torando a manga do paletó cafona de veludo;



...Jane Fonda, com figurino emprestado do Bozo;



...Brad Pitt, sem Angelina;



...Rob Lowe, também sozinho;



...piada sem graça;



...muito blazer cafona;



...Andy Samberg, com aquela cara de mauricinho criado a leite de pera. Se fosse brasileiro, seria um Danilo Gentilli ou Rafinha Bastos;



...Viola Davis, que achou tão linda sua árvore de natal que a vestiu para ir à premiação;




...Ruivas;



...Ruivas;



...E mais ruivas;



...Muitas ruivas;



...Taraji P. Henson, louca, descabelada, bêbada, distribuindo biscoito pra todo mundo;



...Kate Hudson, fantasiada de Globeleza loira;



...Gael Garcia Bernal ganhando melhor ator comédia por Mozart in The Jungle, e que tá a cara do Christoph Waltz;



...Jack e Rose fofocando;



...A bunda do Eddie Redmayne;



...Lady Gaga, sempre muito bem acompanhada;



...Kátia Perez, com um vestido apertado demais. Ela e Gaga mostrando que peruca tá na moda;



...Lady Gaga roubou a da Madonna no Oscar de 1991;



...Música de 007 ganhando prêmio. Que ano é hoje, mesmo?;



...Patricia Arquette, embrulhada pra presente;



...criança ouvindo muito palavrão;



...Rooney Mara, a cosplay de Noomi Rapace, fantasiada de papel sulfite;



...Brie Larson, linda, fantasiada de estatueta do Oscar;



...Decotes;



...Decotes;



...E mais decotes;


...Muitos decotes;



...Denzel Washington, com dentes de propaganda de Colgate...


...e levando o clã inteiro ao palco, ao receber o prêmio honorário;




...Capitão América;



...o Batman;



...o Hulk;



...o Homem Aranha;



... O Máskara. enfim, a Liga da Justiça inteira;



...Enquanto Han Solo e Rocky Balboa conversavam sobre a consulta com o geriatra da semana passada;




...Iñarritú, ganhando o prêmio de diretor esse ano, provavelmente por ter perdido no ano passado;


Para ver todos os indicados e vencedores, clique aqui.