quarta-feira, 26 de outubro de 2016

As canções piscianas dos musicais


 


Peixes

Signo de água, regido por Netuno. Sonhadores, emotivos, muito receptivos, indecisos, sensuais, os piscianos podem ser considerados os mais maleáveis em todo o zodíaco, com todas as características, positivas ou negativas, que esta particularidade possa conferir. Distraídos e românticos, não raramente se refugiam em seus sonhos.



O romance francês O Fantasma da Ópera de Gaston Leroux sobre a obsessão de um misterioso e desfigurado gênio musical pela soprano Christine foi transformada em musical por Andrew Lloyd Webber, Charles hart e Richard Stillgoe. Famoso pela cena do candelabro que desaba sob a platéia, além das suas populares canções, o musical estreou no West End em 1986 e na Broadway em 1988, quando ganhou o Tony de melhor musical, e onde ainda continua em cartaz. É o espetáculo de entretenimento mais lucrativo da história.


"The Phantom of the Opera"
The Phantom of the Opera
(Webber/Hart/Stillgoe)


"No sono ele cantou para mim
Nos sonhos, ele veio
Aquela voz que me chama
E diz meu nome
E estou sonhando novamente?
Agora eu descubro
O Fantasma da Ópera está aqui
Dentro da minha mente"



Sua personalidade é bastante complexa, e ao mesmo tempo em que se abre para a vida, se fecha em seu mundo, evitando encarar a dura realidade cotidiana. Peixes gosta de estar sozinho para sonhar. Gosta do mistério e do ridículo. Gosta de perder-se. 



"The Origin of Love"
Hedwig and The Angry Inch
(Trask)


"Quando a Terra era plana
As nuvens de fogo
E montanhas iam até o céu
Às vezes até mais altas
Povos vagavam rolando como barris
Eles tinham dois pares de braços
Eles tinham dois pares de pernas
Eles tinham dois rostos
Saindo de uma cabeça gigante
Para que pudessem ver tudo ao redor
Enquanto conversavam, enquanto liam
E eles não sabiam nada sobre o amor
Isso foi antes da origem do amor"

Hedwig and The Angry Inch é um ‘rock musical’ de John Cameron Mitchell com canções de Stephen Trask, com forte influência do glam rock dos anos 70 e artistas como David Bowie e Iggy Pop. O musical conta a vida de uma roqueira transexual da Alemanha oriental nos EUA. Hedwig estreou Off-Broadway em 1998, com Mitchell no papel principal, sendo sucesso de público e crítica. Em 2001 o filme ganhou uma adaptação para o cinema nas mãos do próprio Mitchell, e só chegou aos palcos da Broadway em 2014, estrelado por Neil Patrick Harris, dando-lhe um Tony de melhor ator.




Imaginativo e sensível, é amável e tem compaixão. É intuitivo e pensa nos demais. Possuem personalidade sensível e impressionável, podendo chegar à instabilidade emocional. Se deixam facilmente levar ao estado de depressão. Choram com muita facilidade.



Next to Normal foi o musical de estreia da dupla Tom Kitt e Brian Yorkey, que os rendeu um prêmio Pulitzer e sucesso de público e crítica. Sua história diz respeito de Diana, uma mãe que luta com o agravamento do seu transtorno bipolar e os efeitos que a sua doença tem sobre sua família. O musical estreou em 2009 na Broadway, e deu a Alice Ripley um Tony de melhor atriz. Em I Miss The Mountains, Diana se preocupa com os efeitos do seu tratamento, que a impede de desenvolver sentimentos.


"I Miss The Mountains"
Next To Normal
(Kitt/Yorkey)


"Todos esses anos vazios e tranquilos
Parecem ter enxugado minhas lágrimas
And while she runs free and fast
Parece que meus anos de aventura se foram
Mas eu sinto falta das montanhas
Sinto falta das alturas vertiginosas
E dos dias agitados e mágicos
E das noites escuras e deprimentes"



São empáticos e facilmente afetados por pessoas ou ambientes. Por esse motivo, têm facilidade para sentir o problema dos outros como se fosse seu, e às vezes, tendem a anular-se ou submeter-se a uma vontade mais firme que a sua.




"On My Own"
Les Misérables
(Schönberg/Boublil/Kretzmer)


"E eu sei que é só na minha cabeça
Que estou falando comigo mesma
E não com ele
E embora eu saiba que ele desconheça
Ainda creio em um futuro para nós
(...)
Eu o amo, mas todos os dias percebo
Toda a minha vida eu só tenho fingido
Sem mim o mundo dele continua
Um mundo cheio de alegria
Que eu jamais conheci”
Obra prima de Victor Hugo, e da literatura mundial, Os Miseráveis retrata a miséria moral e material da França logo após a Revolução, através da história de Jean Valjean, um ex-presidiário em busca de redenção e perseguido pela polícia. Inicialmente, um álbum conceitual composto pelos franceses Alain Boublil e Claude-Michel Schönberg em 1980, Les Misérables foi traduzido para inglês e adaptado para o West End em 1985, sendo um sucesso instantâneo. O musical continua em cartaz em Londres desde então. Estreou na Broadway em 1987, repetindo o sucesso. A versão para o cinema foi lançada em 2012, dirigida por Tom Hooper e estrelando Hugh Jackman, Russell Crowe e Anne Hathaway, e ganhou 3 Oscars.




São muito inspirados, intuitivos e humanitários, sempre dando mostras de um profundo amor às pessoas. Ligam-se com freqüência a atividades místicas ou religiosas, interessam-se por cinema, música, artes em geral e, não raro, exercem atividades em instituições filantrópicas.


Após assistir Avenue Q, dos criadores de South Park, Trey Parker e Matt Stone, procuraram Robert Lopez para desenvolver um novo projeto. Assim nasceu The Book of Mormon, o satírico musical que fala sobre dois missionários americanos da igreja que vão para um vilarejo de Uganda e encontram resistência dos locais em propagar sua fé. Além das incertezas religiosas dos missionários, o musical lida com temas como pobreza, fome, homos- sexualidade reprimida e violência. O musical estreou em 2011 e ganhou nove Tonys.



"I Believe"
The Book of Mormon
(Parker/Stone/Lopez)


"Eu sempre quis ajudar os necessitados
Para fazer as coisas que eu nunca ousei
Este era o momento para eu intensificar
Assim, então, por que eu estava tão assustado? (...)
Eu acredito que Deus criou o universo
Eu acredito que ele enviou seu único filho
Para morrer por meus pecados
E eu acredito que antigos judeus
Construíram barcos e vieram à América
Eu sou um mórmon
E um mórmon acredita"



Peixes não gosta do óbvio. Também não gosta de ser criticado ou de escutar pessoas pedantes ou exibidas. Pelo lado negativo, deixa-se levar pelos demais. Não assume a realidade. É idealista, mantém segredos e mantem uma postura passiva. A generosidade e a justiça são suas grandes marcas.


Uma qualidade: Bondade
Um defeito: Pessimismo



Frases e Ditados 


Fazei o bem sem olhar a quem.

“A maior coisa que você nunca vai aprender é apenas amar, e ser amado de volta.”
—eden ahbez



"Till There Was You"
The Music Man
(Meredith Wilson)


“E então houve música
E rosas maravilhosas
Elas me contam
Em doces fragrâncias
Sobre o amanhecer
E sobre você
Havia amor por toda parte
Mas eu nunca o ouvi cantar
Não, eu nunca ouvi nada
Até você aparecer”

The Music Man é um musical de 1957 sobre Harold, um vigarista que planeja dar um golpe em uma cidade de interior vendendo instrumentos e uniformes de banda e fugindo em seguida, mas ele se apaixona por uma moradora da cidade, Marian, e decide correr o risco de ser pego para conquistá-la. O musical fez sucesso e ganhou 5 Tonys, incluindo o de melhor musical, ganhando uma adaptação para o cinema em 1962, e um remake para televisão em 2003. Em 2000 uma nova produção do espetáculo estreou na Broadway. Em Till There Was You, Marian se declara e conta a diferença que ele fez em sua vida. A canção tornou-se um sucesso da música pop, sendo regravada em diversas línguas, inclusive pelos Beatles.




Uma imagem vale mais que mil palavras.

“Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.”
—Mahatma Gandhi



Um leve e bem humorado musical de 1952 sobre a transição do cinema mudo para o falado tornou-se uma lenda da cultura pop e é listado como o quinto maior filme do cinema americano pelo American Film Institute. Cantando na Chuva foi dirigido por Stanley Donnen e Gene Kelly, e o próprio Kelly o estrelou junto com Donald O’Connor e Debbie Reynolds. O filme não foi um grande sucesso na época, mas foi ganhando status com o passar do tempo. A cena de Gene Kelly cantando na chuva é hoje umas das mais lembradas e cultuadas do cinema. Em 1983 foi adaptado para os palcos no West End, chegando à Broadway em 1985. Um revival na Broadway estreará em 2017.



"Singin' in the Rain"
Singin' in the Rain
(Nacio Herb Brown/Arthur Freed)


“Eu estou cantando na chuva
Apenas cantando na chuva
Que glorioso sentimento
Estou feliz de novo
Estou rindo das nuvens
Tão escuras lá em cima
O sol está em meu coração
E eu estou pronto para o amor”



A beleza está nos olhos de quem vê
 

“É melhor sonhar a vida do que vivê-la, ainda que vivê-la seja ainda sonhá-la.”
—Proust




"Over The Rainbow"
The Wizard of Oz
(Harold Arlen/E.Y. Harburg)


“Um dia farei um pedido a uma estrela
E acordarei onde as nuvens
Estarão muito atrás de mim
Onde os problemas se derretem
Como balas de limão
Bem acima dos topos das chaminés
É lá onde você me encontrará”

Adaptação do livro de L. Frank Baum, O Mágico de Oz é um musical de 1939 da MGM, que transformou Judy Garland em estrela. Um dos primeiros filmes a usar technicolor, o filme foi um sucesso de crítica, e é hoje um ícone da cultura popular americana. Foi indicado ao Oscar de melhor filme, mas perdeu para ...E o Vento Levou. Seu público foi conquistado com o passar dos anos, e conseguiu obter lucros depois de ser relançado nos cinemas anos depois. Suas reprises anuais na televisão também ajudaram a popularizar mais o filme. A canção Over The Rainbow, que ganhou Oscar, é hoje um standard da música popular americana, regravado por milhares de artistas desde então.




Fontes:
playbill.com | personare.com | euroresidentes.com | meuastrolabio.blogspot.com | wikipedia.org
vidaeestilo.terra.com.br | vagalume.com.br | wattpad.com | altoastral.com.br | wemystic.com.br
baudalola.com | perguntascretinas.com.br | thoughtcatalog.com | thezodiaccity.com





VITOR FERREIRA é ator com mestrado em "Motion Pictures and Television" pela Academy of Art University, em São Francisco/CA e designer gráfico formado pela UFPE. Vive atualmente em São Paulo.

Currículo e vídeo book: http://vffvitor.wixsite.com/ator
Portfólio de design: http://vffvitor.wixsite.com/portfolio

terça-feira, 25 de outubro de 2016

As canções aquarianas dos musicais


 


Aquário


Signo de ar regido por Urano, que confere dons artísticos, capacidade critica, genialidade, originalidade, intuição acentuada. Aquário é um signo fraterno, e os aquarianos costumam ser dotados de forte espírito humanitário. Podem ser consideradas como sua marca registrada a originalidade e a rebeldia.


9 to 5 , ou Como Eliminar Seu Chefe, é uma comédia humor negro de 1980 estrelando Jane Fonda, Lilly Tomlin e Dolly Parton. A canção título, composta e interpretada por Dolly Parton foi um sucesso e lhe rendeu uma indicação ao Oscar de canção original. O filme também foi um sucesso e rendeu um seriado de TV. Quase 30 anos depois, a história das secretárias exploradas pelo chefe foi levada para os palcos da Broadway com novas canções compostas por Dolly. O elenco tinha Allison Jenney e revelou Megan Hilty, que fez o seriado Smash.


"9 to 5"
9 to 5
(Dolly Parton)


"Trabalhando de 9 às 5
Que jeito de ganhar a vida!
Mal dá pra levar
Só tomam sem dar nada em troca
Eles só usam a sua mente
Sem nunca te dar crédito
É capaz de te enlouquecerem
Se você deixar"



Independentes, não gostam de estar presos a compromissos, ou sentirem-se amarrados. Entretanto, apreciam a companhia das pessoas, as quais, geralmente, sentem-se atraídas por sua personalidade agradável e cativante.





"Supercalifragilisticexpialidocious"
Mary Poppins
(Sherman/Sherman)


"Supercalifragilisticexpialidoce
Sei que o som dessa palavra
Não é nada doce,
A criança que falar
Vai parecer precoce
Supercalifragilisticexpialidoce"
Walt Disney passou décadas tentando conseguir os direitos dos livros da escritora inglesa PL Travers. Devido a uma dificuldade financeira, Traver cedeu e Mary Poppins tornou-se um sucesso de bilheteria em todo o mundo. A história da babá mágica que muda a vida do banqueiro transformou-se em um musical alegre e contagiante, bem diferente da maneira que Travers retratava sua obra. O filme ganhou 5 Oscars, inclusive o de melhor atriz à Julie Andrews. Em 2004 a versão para os palcos estreou no West End e em 2006 na Broadway, com algumas novas canções.




É honesto e totalmente leal; é original e brilhante; é independente e intelectual. O aquariano é imprevisível e tende a contrariar. É pouco emocional e não compreende a complexidade emocional de algumas pessoas e a traição entre amigos.



Duncan Sheik, cantor de pop/rock alternativo de moderado sucesso resolveu aventurar-se pelo teatro e em parceira com Steven Sater adaptou o romance alemão do século XIX O Despertar da Primavera para os palcos. A história sobre jovens curiosos descobrindo a sexualidade, questionando o sistema e lidando com a repressão , tornou-se sensação do público adolescente em 2006, mas também caiu no gosto da crítica e do público em geral. Levou Jonathan Groff e Lea Michelle à fama, e ganhou oito Tonys, incluindo o de melhor musical. Em 2015 uma nova montagem com surdo-mudos estreou na Broadway.


"All That's Known"
Spring Awakening
(Duncan Sheik)


"Tudo o que eles dizem
É ‘confie no que está escrito’
Guerras são declaradas
E então isto é sabedoria
O pensamento é suspeito
E o dinheiro é seu ídolo
E nada é bom a menos que esteja
Escrito na sua bíblia
Mas eu sei que há muito mais a encontrar
Procurando por mim mesmo
E não por eles"



Gosta de lidar com métodos e idéias modernas, fora do comum e, se possível, em benefício da humanidade. Pelo lado positivo, o aquariano é simpático e humanitário. Aquário gosta sonhar e planejar um futuro feliz, aprender do passado, os bons amigos, divertir-se, de lutar por boas causas.




"Let The Sunshine In"
Hair
(Ragni/Rado/MacDermot)


"Nos entreolhamos famintos
Exasperados
Caminhando orgulhosos
Em nossos casacos de frio
Usando cheiros feitos em laboratório
Diante de uma nação moribunda
De comoventes fantasias de papel
Escutando novas mentiras
Com visões supremas
De músicas solitárias”
Hair chegou aos cinemas pelas mãos do diretor Milos Forman em 1979, e as mudanças do roteiro de Michael Weller e o corte de várias canções da versão teatral desagradou completamente os escritores da versão teatral, Gerome Ragni e James Rado, que alegaram que o filme falhou ao retratar o movimento pacifista e dos hippies. Porém as críticas foram boas e o filme teve várias indicações a prêmios. Let The Sunshine In encerra o musical e o filme, quando os hippies cantam pelo fim da Guerra do Vietnã, e tornou-se um hino politizador dessa era.




Aquário não gosta de promessas vazias e de sentir-se só. Não gosta do cotidiano e das limitações. Para os aquarianos, a vida tem que ter colorido e circunstâncias inusitadas. São progressistas e muito avançados em suas idéias, o que faz com que sejam considerados, quase sempre, muito adiantados para seu tempo.


Rent lançou a carreira de diversos artistas no mercado, entre eles Anthony Rapp, Taye Diggs e Idina Menzel, que anos depois faria a Elphaba de Wicked. Em 2005 a maior parte do elenco original reprisou seus papéis na adaptação para o cinema do musical, que não repetiu o sucesso dos palcos, onde as críticas fracas e medianas prevaleceram, além da bilheteria ruim. Mas Rent segue sendo um dos musicais com a maior legião de fiéis fãs, passando 12 anos em cartaz na Broadway, desde 1996 e encerrando em 2008.



"La Vie Boheme"
Rent
(Larson)


"Bissexuais, trissexuais, homo sapiens Cancerígenos, alucinógenos, homens
Pee Wee Herman, vinho alemão, terebintina
Gertrude Stein, Antonioni, Bertolucci, Kurosawa
Carmina Burana (...)
Para marijuana
Para a sodomia
É entre mim e Deus
Para S & M
La vie Boheme"



Dotados de agilidade mental invejável e de grande senso de oportunidade, às vezes, podem dar a impressão de desleais e oportunistas. São pacientes, perseverantes, humanitários, teimosos e muito independestes. Procuram sempre agir de maneira pacífica. Adoram fazer amigos, e não toleram qualquer tipo de segregação ou preconceito.


Uma qualidade: Idealismo
Um defeito: Radicalismo


Frases e Ditados 

A união faz a força.

“A felicidade repartida com o próximo dura para sempre.”
—Taniguchi





"Hakuna Matata"
O Rei Leão
(John/Rice)


“Hakuna Matata
É lindo dizer
Hakuna Matata
Sim, vai entender
Os seus problemas
Você deve esquecer
Isso é viver
É aprender
Hakuna Matata”

A Disney transformou em fábula de animação a obra prima de Shakespeare Hamlet, com canções de Elton John e Tim Rice. Lançando em 1994, O Rei Leão conta a história de Simba, um jovem leão que sucederá seu pai como rei. Entretanto, quando seu pai morre em um acidente, Simba é manipulado em pensar que foi o responsável, e foge. Um sucesso absoluto, O Rei Leão foi um dos filmes mais rentáveis do ano, e ganhou 2 Oscars. Em 1997 foi adaptado para a Broadway, onde ganhou o Tony de melhor musical. Hakuna Matata é a filosofia de vida alternativa  que Timão e Pumba ensinam a Simba logo depois de o acolherem na fuga.




Quem tem amigos tem tudo.

“O que parte o meu coração é sofrimento de qualquer tipo.”
—Alicia Keys



Memphis é um musical de David Bryan e Joe DiPietro que estreou em 2002 na Califórnia, sobre o DJ Dewey Phillips da cidade de Memphis, no Tennessee, um dos primeiros DJs brancos a tocar música negra no rádio nos anos 50. O musical foi levado à Broadway em 2009, e ficou três anos em cartaz. Memphis foi sucesso de público e crítica, e ganhou o Tony de melhor musical em 2010. Steal Your Rock 'N' Roll é a canção que fecha o musical.



"Steal Your Rock 'N' Roll"
Memphis
(Brian/DiPietro)


“Eu ouvi conselho
De pessoas mais inteligentes que eu
E eu ignorei
Ouvi o ódio
De pessoas mais ricas que eu
E eu deplorei
Eu ouvi musica
De pessoas mais escuras que eu
E eu adorei”



Rei morto, rei posto.

“Nosso principal propósito nesta vida é ajudar os outros. E se você não pode ajudá-los, pelo menos não machuque.”
—Dalai Lama





"I Am What I Am"
La Cage Aux Folles
(Herman)


“E qual é o problema
Se eu amo cada paetê e cada pulseira?
Por que não tenta ver as coisas
De um ângulo diferente?
Sua vida é uma vergonha
Até você pode dizer
Eu sou o que sou”

La Cage Aux Folles é um musical vencedor do Tony de 1983 de Harvey Fierstein e Jerry Herman baseado na peça homônima francesa de Jean Poiret de 1973, sobre um casal gay, Georges e Albin, e as desventuras que sucedem quando o filho de Georges traz para casa os pais ultra-conservadores de sua noiva. O musical nunca ganhou uma versão para cinema, mas a peça já ganhou duas adaptações: uma francesa, em 1978, e uma americana, com Robin Williams, em 1996. I Am What I Am é uma canção cantada por Albin no fim do primeiro ato, em que ele, cansado de fingir ser quem não é, expressa todo seu orgulho próprio em não se enquadrar nos padrões. A canção foi regravada por Gloria Gaynor e tornou-se um hino da comunidade gay.






Fontes:
playbill.com | personare.com | euroresidentes.com | meuastrolabio.blogspot.com | wikipedia.org
vidaeestilo.terra.com.br | vagalume.com.br | wattpad.com | altoastral.com.br | wemystic.com.br
baudalola.com | perguntascretinas.com.br | thoughtcatalog.com | thezodiaccity.com





VITOR FERREIRA é ator com mestrado em "Motion Pictures and Television" pela Academy of Art University, em São Francisco/CA e designer gráfico formado pela UFPE. Vive atualmente em São Paulo.

Currículo e vídeo book: http://vffvitor.wixsite.com/ator
Portfólio de design: http://vffvitor.wixsite.com/portfolio