terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Globo de Ouro 2014

Então domingo teve Globo de Ouro, e no final das contas foi o mesmo mais-do-mesmo de todo ano. Eles repetiram os seus mesmos cacoetes de sempre. Os Globos costumam ser mais moderninhos que o Oscar, o que às vezes é bom, já que filmes como Brokeback Mountain não são solenemente ignorados. Mas também significa que premiam muita besteira, tipo Glee

Além disso, eles adoram um famoso, um popstar. Definitivamente o Globo de Ouro não é premiação pra reconhecer novos talentos. Lupita Nyong'o que o diga, que perdeu pra bola-da-vez Jennifer Lawrence, que é ótima e todo mundo adora, mas agora colocaram na cabeça que só ela merece prêmio. Confete demais pra pouco carnaval... Enfim, vamos aos meus pitacos sobre o evento!

As frases da noite:
Boa noite a todos no recinto e a todas
as mulheres e homens gays assistindo em casa.
Amy e Tina no seu monólogo inicial,
debochando do demográfico médio que assiste a premiações.

Matt, em qualquer outra noite
e em qualquer outro lugar, você seria
importante, mas hoje, não leve
a mal, você é basicamente um lixeiro.
Amy e Tina no seu monólogo inicial,
comentando sobre a quantidade de famosos no local.

Uma anedota interessante, o nome original desse
filme era Explosão na Fábrica de Perucas.
Amy e Tina no seu monólogo inicial,
fazendo piada sobre os penteados em Trapaça (American Hustle).

Acho que Amy Poehler está presente hoje
à noite, podemos ter um close dela?
Ela está majestosa! Dá pra acreditar que
ela tem 42 anos e é mãe de dois filhos?
Amy e Tina no seu monólogo inicial,
ao mostrarem Jennifer Lawrence na platéia.

Gravidade é um filme sobre como o George Clooney
prefere flutuar pelo espaço e morrer a passar
mais um minuto com uma mulher da sua mesma idade.
Amy e Tina no seu monólogo inicial.

Pelo seu papel em Dallas Buyers Club ele perdeu mais de 20kg,
e as atrizes chamam isso simplesmente de estar em um filme.
Amy e Tina no seu monólogo inicial,
comentando sobre Matthew McConaughey.

Masters of Sex é o grau que eu consegui
na Faculdade de Boston.
Amy Poehler no monólogo inicial.

Vamos terminar em três horas, o que
Martin Scorsese costuma chamar de Primeiro Ato.
Amy e Tina no seu monólogo inicial,
falando sobre os notórios longos filmes do diretor.

Eu não sei por que é tão aterrorizante,
obviamente é algo bom!
Não sei por que estou com tanto medo.
Jennifer Lawrence, nervosa ao receber prêmio.

Muitas pessoas me deram alegrias na vida.
Aos que só me deram merda, como diria minha mãe,
vão pro inferno e não voltem mais.
Jacqueline Bisset, sendo fina.

Sou eu, o lixeiro. E o lixeiro esqueceu
os seus óculos... Fantástico!
Matt Damon, antes de ler o teleprompter
e entrando na brincadeira das apresentadoras.

Eles colocaram as falas erradas no teleprompter.
Essas são para Aaron Eckhardt e Paula Patton.
Jonah Hill e Margot Robbie antes de apresentar
o clipe de O Lobo de Wall Street.

Se Meryl ganhar eu poderia suplementar
a minha renda alugando um barco pra ela colocar
os 200 mil prêmios que ela já ganhou.
Robert Downey Jr., apresentando as indicadas
ao prêmio de melhor atriz em comédia.

Aos Rayons desse mundo afora, obrigado pela inspiração.
Jared Leto, na única vez na história
em que alguém deve ter agradecido a travestis.

Eu só queria dizer que esse vermelho é o meu sangue.
Emma Thompson, reclamando do seu Louboutin.

Imortalidade via arte não é uma grande coisa.
Truffaut morreu, e seus filmes continuam imortais,
mas isso não foi grande ajuda ao Truffaut!
Ao invés de viver nos corações e mentes dos homens,
eu prefiro viver no meu apartamento.
Diane Keaton, parafraseando Woody Allen,
vencedor do prêmio honorário, que ele,
como de costume, não foi receber.

Sandra [Bullock], obrigado por não pedir demissão quando
eu te disse que queria te dar herpes, quando na verdade eu
queria dizer que queria te dar um ponto de ouvido [ear piece].
Alfonso Cuarón, rindo do seu inglês com forte sotaque mexicano.

Eu quase fiz faculdade de medicina e decidi fazer TV,
e isso aqui [o Globo] é bem melhor que salvar uma vida humana.
Um babaca de Brooklyn 9-9,
tentando ser imbecil e conseguindo ser idiota.

E agora, como a vagina de uma supermodelo,
demos todos calorosas boas vindas a Leonardo DiCaprio.
Tina chamando DiCaprio ao palco,
que é famoso por só "namorar" top models.

As pessoas assistindo em casa ouvem essa música?
Ou elas acham que as pessoas começam a falar mais rápido
por que estão tendo um ataque de pânico?
Cate Blanchett, ao receber seu prêmio.


Os 3 melhores momentos da noite:

1) A montagem dos filmes do Woody Allen.

2) Jacqueline Bisset, doidona-alucicrazy, mandando o puritanismo da TV americana pras favas com o seu discurso despreparado e desconexo, que mesmo com os segundos de atraso fez a TV errar o “piiii” de lugar e o palavrão saiu do mesmo jeito. Até em novela da Globo falam “merda”, faz favor...

3) Robin Wright vencendo, que era uma atriz promissora de filmes como Forrest Gump e A Princesa Prometida, e depois que casou com Sean Penn praticamente anulou a carreira.



Os 3 piores momentos da noite:

1) Andy Samberg e o criador de Brooklyn 9-9 sendo eles mesmos, ou seja, babacas, e achando que discurso de prêmio é palco de stand-up comedy (que também não tem quem agüente mais). Zero paciência pra humor fratboy... Se fossem brasileiros seriam Rafinha Bastos e/ou Danilo Gentilli.

2) Bono, que tá a cara do Robin Williams, e a trupe toda do U2, com seu discurso surrado à exaustão que já passou do nível Madre Tereza de caridade e virou só cafona, demagogo e populista. E sonolento...

3) Jon Voight ganhando prêmio. Não sei pra quê ainda dão cartaz pra esse dinossauro.



O que mais teve?

- Teve gente rica gargalhando, pois rico ri à toa;

- Teve J-Law vestida de sereia Ariel e virando meme, ganhando seu enésimo prêmio, e voltando a namorar o Tony de Skins;

- Teve Leonardo DiCaprio finalmente ganhando um prêmio depois de séculos de desprezo;

- Teve Julia Roberts, que se atrasou dando de comer aos minino, na pressa se trocou dentro da limusine, e colocou o vestido por cima da roupa pra não pagar peitinho pro motorista e acabou sem conseguir tirar a blusa que tava usando antes;

- Teve Matt Damon ficando a cara do Richard Burton;

- Teve Amy Adams, mais linda do que o normal, com ares de Grace Kelly, e finalmente ganhando um prêmio, depois de zilhões de indicações;

- Teve Sandra Bullock, ainda mais linda que a Amy;

- Teve Lupita, dando na cara da humanidade de tão linda, mais do que todo mundo no recinto, e que deveria ter vencido como coadjuvante;

- Teve Drew Barrymore, toda enfeitada de pétala reciclada de arranjo de flor de plástico;

- Teve Emma Stone, que tava sem espelho em casa;

- Teve Chris Pine, que parece com Bradley Cooper, que parece com Matt Damon, que parece com Leonardo DiCaprio, que parece com Chris O'Donnell, que parece com Brad Pitt, que parece com Robert Redford, que parece com Paul Newman, e assim por diante, provando o quão diversos são os galãs de Hollywood;

- Teve Sheldon, com a testa maior do que outdoor;

- Teve Jared Leto aos 42, com corpinho de 24;

- Teve moda de 7 anos atrás, como as mechas californianas do Jared Leto, e o óculos à la KLB do Bono;

- Teve Elba Ramalho indo aprender Footloose com Kevin Bacon pra lançar moda no Carnaval 2014;

- Teve Jessica Chastain, caprichada no coloral, parecendo diva do cinema europeu dos anos 60;

- Teve Olivia Wild, que depois de grávida passou a usar roupas do tamanho M;

- Teve Paula Patton fantasiada de suspiro;

- Teve Johnny Depp fantasiado de Leonardo DiCaprio em Titanic;

-  Teve 12 Anos de Escravidão ganhando um único prêmio, só para desencargo de consciência dos votantes;

- E teve a ignorada, de ontem, hoje e sempre, Sofia Vergara, que já sabia que não ia ganhar, então colocou um colar do tamanho do Mediterrâneo pra ninguém deixar de vê-la mesmo assim.



E o que não teve?


- Não teve Mad Men nem indicado. Ridículo...


Cliquem aqui para ver todos os resultados.





4 comentários:

  1. Ótimo post, Vitorzinho! Gostei muito dos melhores momentos da noite escolhidos por vc. Eu não vi nada do Globo, então foi bom pra ter uma ideia. Vc falou lá no meu bloguinho que xs apresentadorxs ganham uma nota pra apresentar essas cerimônias. Mas os astros que apresentam os prêmios são todos convidados, certo? Aí não ganham nada, ou ganham?
    Não sabia que esse Brooklyn 9-9 (é isso?) era fratboy comedy! Ok, não sabia NADA e continuo não sabendo nada dessa série, só pensei que era um policial. Já não tinha vontade de assistir, agora então...
    Ah, ontem, graças a vc, vi O PIOR filme que será indicado a algum Oscar 2014: aquele da Mary Poppins com Disney. Nossa, odiei muito. Maior puxa-saquismo do Walt ever. E tem milhares de flashbacks e nenhum funciona. Olha que pra me fazer chorar com historinha de pai e filha é a coisa mais fácil do mundo, mas... não me comoveu. Adoro a Emma Thompson, mas o papel dela é insuportável. O filme é insuportável. Me lembrou o Finding Neverland (era esse com o Johnny Depp e Kate Winslet?), que eu também não gostei nada, mas que provavelmente era melhor que este. Não me diga que gostou do filme, Vitorzinho...

    ResponderExcluir
  2. Ah, e vc achou o título em português ruim? O Mary Poppins na terra de Walt Disney ou whatever? Mas como traduzir Saving Mr. Banks? Que já é uma droga de título em inglês mesmo? A única diversão que tive com esse filme foi acompanhar as piores legendas em português que vi nos últimos tempos. Sabe como o pessoal traduziu "saving"? ECONOMIZANDO! Então teve aquela parte em que a Emma pergunta pro Tom, "you think Mary Poppins saves the children?" ou algo assim, e a legenda: "Vc acha que Mary Poppins economiza as crianças?" AHAHAUAHAUAHAHAUHAYA
    Foi o máximo.
    Ei, eu quero HER! Manda pra mim?

    ResponderExcluir
  3. Nada é de graça nesse mundo dos A++ list. Todo mundo é pago. Até só pra ir apresentar clipe de filme indicado. De graça só estagiários e assistentes que tão começando. Há uns poucos anos atrás o governo começou a exigir que eles pagassem impostos nesses cachês também e foi uma chiadeira danada...

    Não sei ao certo como é Brooklyn 9-9. Nunca vi. Mas é o que se espera vindo do pessoal envolvido, sabe? Ninguém espera algo transgressor e libertário que venha de Rafinha Bastos. E eles fazem um tipo de trabalho semelhante. Inclusive a forma como se portaram e discursaram no Globo. Entitled white dudes.

    Saving Mr. Banks é a xaropada adocidada Disney de sempre. Eles não iam queimar o filme do patrão, né? Muito mais fácil pintar a caveira da escritora, o que me fez ter empatia pela personagem. E dizem que nem ela nem foi retratada fielmente pelo filme. Dizem que ela era muito pior. Que era cobra engolindo cobra mesmo. Mas no mundo de Disney, tudo são flores. Meryl Streep já falou a respeito dele melhor do que ninguém:
    http://www.vanityfair.com/online/oscars/2014/01/meryl-streep-emma-thompson-best-speech-ever

    Eu até lacrimejei em alguns momentos do filme, como no momento música da pipa, ou quando Travers abraça o motorista, mas tendo certeza absoluta que eu tava sendo manipulado para tal.

    ResponderExcluir
  4. Essas legendas de internet são uma tristeza... Eu vejo com som original mesmo.

    Já mandei desde ontem.
    Eu não consigo ver Her. Vergonha alheia me consome...

    ResponderExcluir