terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Seção CINEMA // Como não ser um ator

Eu estava vendo as entrevistas dos candidatos ao Oscar após o almoço conferido pela Academia semana passada, e tive surpresas boas, como a Gabourey Sidibe, que provou ser outra pessoa bem distante da Precious, que era um argumento de muitas pessoas, Sandra Bullock, sempre simpática e bem humorada. O mesmo pra Jeff Bridges e Colin Firth. Mas tive outras péssimas também. Eu já não concordava com as indicações de Jeremy Renner e Woody Harrelson, e depois de ver suas entrevistas, a gente percebe que eles não compreendem o filme que eles fizeram parte. E isso para um ator é inadmissível.

Eu não gosto de Guerra ao Terror (que tudo indica que levará o Oscar) e O Mensageiro, por não gostar do tema central, apesar de concordar com suas mensagens e abordagens (apesar de unilaterais, como se só os americanos sofressem com as guerras), mas os filmes não me são atrativos. Durante a entrevista, eles faziam propaganda à Guerra, e principalmente Renner, tecia elogios e gratidão aos serviços prestados por suas tropas. E, novamente, um ator que não faz idéia do projeto do qual faz parte, e contradizer tudo que mostrou na tela, é muito frustrante. Ainda mais frustrante é ver seu trabalho sendo louvado.

Quem tiver estômago, souber inglês, e quiser conferir, eis os links:

Jeremy Renner
http://www.youtube.com/watch?v=tsDOZDXGu6E

Woody Harrelson
http://www.youtube.com/watch?v=YXvr3Holxds

Um comentário:

  1. Eu nem vi para não me estressar. Mas eu gosto do Woody, não sabia que ele tinha esse discurso, nada a ver com a imagem que passa, né?

    Beijos,
    D

    ResponderExcluir