sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Seção CINEMA // Crítica (500) Dias Com Ela

Tempo Perdido

(500) Dias Com Ela // (500) Days Of Summer

Nota: 7,0

Eu tinha pouco interesse em ver esse filme, acho que por não ter nenhuma simpatia pelo casalzinho principal. São insossos e desinteressantes. O filme é dirigido pelo Marc Webb, na sua estréia dirigindo filmes. Ele antes dirigia curta metragens e videoclipes de diversos artistas e bandas como Counting Crows, Snow Patrol, Fergie, Good Charlotte, Green Day, 3 Doors Down, Backstreet Boys, Maroon 5, Wallflowers, Jesse McCartney, Daniel Powter, Weezer, Evanescence, Gavin DeGraw, Lenny Kravitz e Incubus. Bela lista. Mas para minha surpresa, o filme não é de todo mau. Tampouco é grandes coisas. Poderia ser melhor.

Bom a história é sobre um rapaz, o Joseph Gordon-Levitt, que eu sempre acho muito parecido com o Heath Ledger, só que numa versão teen-feioso, que se interessa por uma moça do seu trabalho, que aparentemente é pouco sociável com os demais colegas. Mas ela, a Zooey Deschanel, dá bola pra ele e eles ensaiam um relacionamento. Só que ele se interessa muito mais por ela, do que ela por ele. E ele sofre com isso.

Aí o filme mostra os 500 dias desde que ele a conheceu e passa por todos aqueles estágios chatos da desilusão, que quem já passou, e tiver algum pingo de amor próprio, provavelmente não consegue ver graça nenhuma num filme desses. Ainda mais quando a ilusão é com a chata da Zooey. Ela é má atriz, esquisita, abiscoitada, com toda aquela simpatia babaca de ser. Uma “loser” total. É quase uma Karina Bacchi de cabelos escuros. Tenta ser Kirsten Dunst ou Claire Danes, mas não tem competência pra tal.

O único papel dela que eu gostei foi em Quase Famosos. Não porque ela esteja bem, pois não está, mas porque tudo ao redor dela funciona, e o roteiro é magnífico. Dizem que ela tá bem no seriado Weeds, mas eu não vi os episódios que ela aparece. Os filmes em que a vi (Fim dos Tempos, Sim, Senhor, etc.) são todos ruins. E ela não fica atrás. E fui só eu, ou eles dois não combinam? Ele parece muito meninote pra ela. Mas isso até faz sentido com a história do filme...

E a gente percebe que o filme foi feito por um diretor de videoclipes quando o melhor momento, de longe, é uma cena dançante ao som de “You Make My Dreams” do Hall & Oates (Oh! I Love the 80’s!). Pelo menos a trilha sonora é ótima, apesar de meio incoerente, alhos com bugalhos. O filme foi bem recebido pelos críticos e recebeu várias indicações a prêmios que separam categorias para comédias. É, ele tem o mérito de não ser clichê em nenhum momento, apesar de o fim ter me lembrado um pouco O Casamento do Meu Melhor Amigo. Mas ainda acho que poderia ser melhor sim...

3 comentários:

  1. Tb concordo!! Esse menino é muito gatinhO!! Ele fez um filme muito melhor que essa comedia ai! Foi um filme sobre pedofilia chamado "Misterios da carne" que eu amei!!!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Gente, Zooey é minha ícone de estilo: cabelos lindos, roupas fabulosas, estilo único.

    But when it comes to acting... faça1000favor PQP é terrível, assisti-la é uma tortura indescritível, nunca vi tão ruim. Gosh!

    Fim dos tempos foi uma das PIORES coisas que já vi, tenho pena de mim ao lembrar, hehe.

    Não fiquei a fim de ver este filme, não.

    ResponderExcluir
  3. Eh concordo quase totalmente com vc o filme não eh tão ruim mto menos clichê, eles não combinam e eh meio parado tanto que a minha mãe tava assistindo comigo e saiu praticamente no começo do filme...sem conta que quase a história toda gira em torno deles, nesse aspecto lembra crepúsculo...bom com certeza não eh um filme que se tornou um dos meus favoritos...acho q eh isso
    Bjuss *U*

    ResponderExcluir