sexta-feira, 24 de abril de 2009

Seção CANARINHOS // American Idol 8 - Top 7(2)

Para entender as alcunhas (os apelidos!!!), clique aqui.

Top 7 – Semana Disco

Essa semana de disco só teve o nome... As músicas eram da época, mas quase todas as performances mudaram os arranjos e descaracterizou totalmente o gênero. Não sei se falo pela maioria, mas essa é semana onde deveriam manter os arranjos originais, porque não houve nenhuma identidade.


Nota: 7,0
Eu fiquei com pena dela. Depois de tantas semanas sendo espinafrada ela parece ter desanimado. Ela estava linda, bem produzida, escolheu “I’m Every Woman” da Chaka Khan, uma música perfeita para ela e soou muito bem, mas faltou vibração, parecia cansada e frustrada. A expressão dela ao ouvir os jurados foi de partir o coração. E quem percebeu e comentou isso foi o insensível do Simon. Mas depois da compaixão tinha que vir a mordida...

Nota: 9,5
High School Kris saiu pela tangente... Escolheu o hino disco “She Works Hard For The Money” da Donna Summer, mas fez um arranjo que de disco não tem nada. Lembrou “Long Train Running” dos Doobie Brothers. Covarde ou corajoso? Cabe a cada um decidir. Apesar de não ser disco, eu gostei. Até mais do que da versão original.

Nota: 0
Eu amo “September” do Earth, Wind and Fire, e o infame do Dick Vigarista estragou. A gritaria rouca dele foi insuportável, inaudível.

Nota: 4,0
Animal cantou Hot Stuff também da Donna Summer. Começou lentinho depois veio o estouro, a batida, igual aqueles covers de banda forró. Uma versão revoltadinha, metida a sexy, e desses aí, ela só preenche o primeiro requisito. Odiei o arranjo. E o júri continua colocando ela pra cima. Vai entender...

Nota: 6,0
Uma das melhores coisas de Os Embalos de Sábado a Noite é a versão da Yvonne Elliman de If I Can’t Have You. Adam de novo foi contra todos os prognósticos e numa semana que eu achei que ele ia soltar todas as penas, ele faz uma balada... Lembrou Rick Astley novamente, mas dessa vez eu não gostei. Mad World e Tracks of My Tears foram mais tocantes. Achei que melodia não encaixou com a letra, enfim, não gostei. E os agudos dele na metade também não fizeram muito sentido.

Nota: 4,0
A mesma coisa que Animal fez. Fez uma versão revoltadinha, cheia de falsetes iguais ao do Justin Timberlake de “Stayin’ Alive” dos Bee Gess. Achei chatíssimo. E brega.

Nota: 2,0
Slumdog cantou “Dim All The Lights” da Donna Summer. Se mantivesse o arranjo original, ia ser ridículo, mas ele transformou numa baladinha dançante tipo “Rock With You”. Gostei não. É o tipo de música que não irrita, mas você prestando atenção na abelha voando na janela, no lápis em cima da mesa, no buraquinho da tomada, e esquece que tem uma música tocando.


Eliminação:

O programa começou mostrando os ensaios da performance grupal da semana “Shake Your Body” do Jackson 5, que foi coreografada pela Paula Abdul. Depois eles fizeram a papagaiada lá ao vivo. E como eles dançaram uma coreografia mais elaborada, o playback voltou. Todos fantasiados com aquelas roupas 70’s. Um luxo!

Como semana passada ninguém saiu, duas pessoas foram eliminadas essa semana. A primeira foi Lil. Ela ganhou minha simpatia essas semanas, e sei lá, queria que ela durasse pelo menos mais uma semana.

Depois apareceram uns “ícones” disco para fazer um revival. Começou com Freda Payne cantando “Band of Gold”. Nunca ouvi dizer que essa música fosse disco, sempre achei que fosse algo tipo Motown, mas tudo bem... Depois veio Thelma Houston e o hino da época “Don’t Leave Me This Way” e por último o vocalista da KC and The Sunshine Band. Deveriam ter chamado Gloria Gaynor, Bee Gees ou Donna Summer, só que essa última canta quase todo ano no programa...

Em seguida veio o filhote de Meu Querido Pônei criado pelos Ursinhos Carinhosos, David Archuleta, cantar o novo single dele “Touch of My Hand”, que não é nada demais, o tipo que só agrada o público dele mesmo, as meninas adolescentes iludidas. Toda aquela alegria contagiante e o sorriso eterno no rosto me irritam! Parece o cartaz de Marley & Eu. Ou criança de propaganda de leite.

O restante do grupo dos menos votados foi anunciado: Slumdog e Animal, e finalmente Slumdog saiu! Já passou da hora faz tempo... Ele se juntou a Lil e viram lá o vídeo de despedida deles. Mesmo sendo os mais fracos, a ironia é que os eliminados foram a negra e o hindu, tanto que o top 5 lá nos EUA está conhecido como “Four white guys and Allison” (4 brancos e a Allison). O tema da semana que vem é Rat Pack, aquelas músicas de crooner, com orquestra tocando, bem festa de casamento ou baile de debutante.

Um comentário:

  1. Eu vi o programa na Sony e deu muita dó da Lil. E, consequentemente, vontade de matar o Simon (eca!). Eu achei Lil, Kris e Anoop super sexy. Kris tava particularmente gostoso de camiseta branca. Mas, ao contrário de vc achei a interpretação do Adam de arrepiar. Babo por aqueles agudos. Mesmo. Bom, agora que já apaixonei mesmo tá difícil desgostar de algo que ele faça. Allison, em minha opinião, é uma das piores dos 7. Perdendo só para o viúvo, com quem implico desde o princípio. O Anoop canta bem mas é inexpressivo, tadinho. A Lil realmente já tinha levado tanta rasteira na autoestima que tava difícil manter a cabeça erguida, senti no sorrisão dela na foto da eliminação um grande alívio. Nessas horas realmente me revolto com o caráter competitivo da coisa. Não existe competição, justa, né? Beijocas.

    ResponderExcluir