sábado, 18 de abril de 2009

Seção CANARINHOS // American Idol 8 - Top 7

Para entender as alcunhas (os apelidos!!!), clique aqui.

Top 7 - Semana Temas de Filmes

Essa semana o tema foi temas de filmes. Os candidatos foram aconselhados pelo Quentin Tarantino, que sempre cria trilhas sonoras excelentes para os seus filmes violentos e sangrentos. Quentin é fã declarado do programa, amante da música, e ele já participou da terceira temporada como jurado convidado. Eu adoro os filmes dele, adoro as trilhas sonoras, mas acho um pouco demais ele dar conselhos para calouros de um programa de TV...

Semana passada o excesso de júri (deveriam mandar a Kara passear de uma vez) e o excesso de abobrinha que eles disseram fizeram o tempo da TV estourar e essa semana só dois comentaram cada performance.

Vamos às performances:


Nota: 4,0
Animal foi a primeira e cantou “I Don’t Want To Miss A Thing” do Aerosmith, do filme Armageddon, uma das músicas clichê do programa. Eu sabia que alguém a cantaria. E não gostei. Acho a voz dela muito grave pra música. A banda e as backing vocals pareciam estar mais altos que a voz dela. Não chegou aos pés da original. O júri amou, ou a produção os mandou amar, por ela ser a única mulher com chance de um top 3, então é conveniente dizer que ela boa até o público acreditar, senão vira um clube do bolinha.

Nota: 1,0
Slumdog assassinou Bryan Adams e cantou “Everything I Do” de Robin Wood. Achei amador e fraco.

Nota: 9,0
Cher fez uma versão mais dançante e contemporânea de “Born To Be Wild” do Steppenwolf, daquele filme de motoqueiro dos anos 70 com o Peter Fonda. Eu sinceramente esperava uma escolha melhor, mas como sempre, ele foi melhor que todos os outros. Ele vem alternando baladas com músicas dançantes. Semana que vem é Disco, então será outra música dançante, e ele tem tudo pra dar o seu showzinho particular de novo.

Nota: 2,0
Outra facada no Bryan Adams. Justin cover fez pior que Chitãozinho e Xororó fizeram com “Have You Ever Really Loved A Woman” de Don Juan de Marco. Foi brega, estridente, exagerado, tudo de ruim.

Nota: 0
Eu não esperava que o momento diversão da semana fosse do Dick Vigarista. O irmão cara de pau, cínico de carteirinha cantou “Endless Love”, aquela música brega de motel de rodoviária que até Sandy já cantou. Além de desafinar, ainda incorporou o próprio enviado dos céus, o anjo de candura, cantando com uma harpa gigante no palco! Foi tão ridículo que eu não parei de rir.

Nota: 8,0
Só dei nota alta pela coragem de cantar uma música underground e de um filme praticamente desconhecido. Eu amo “Falling Slowly”, amo Once, e o Oscar de melhor canção que ela ganhou foi um dos momentos mais bonitos da premiação na década. Falando agora do High School Kris, ele não passou metade da emoção e do sentimento que a música requer. Nem tem a voz suave que ela precisa.

Nota: 1,0
As duas últimas foram as melhores músicas da noite. “The Rose” do filme A Rosa é uma das músicas americanas mais lindas e tocantes. Ganhou o Globo de Ouro, mas foi ignorada pelo Oscar. No fim dos anos 70 foi responsável por colocar Bette Midler no mapa. Mas como sempre, Lil matou a música. O motivo? O mesmo de Kris. Ela não passou emoção, e a voz agressiva e estridente dela não harmonizava com a melodia, sem contar que feria os ouvidos... Ela enfiou uma gritaria gospel no meio que não cabia. Simon meteu o pau e ela ainda foi revidar. Devia ter ficado calada, porque ela não falou nada que fizesse sentido e só piorou as coisas...


Eliminação:

Novamente o programa começou com aquela edição apocalíptica, e o Seacrest quase posando de James Bond. Sei... Prefiro não comentar. Depois teve a tradicional propaganda da Ford com “Freeze Frame” do J. Geils Band. Eu adoro essa banda 80’s. O protagonista da propaganda foi logo o Matt Charlie Brown. Que ironia... Depois eles cantaram “Maniac” do filme Flashdance, e dessa vez cantando ao vivo! Adoro a música, mas ela é sempre pano pra manga para momentos ridículos, inclusive no próprio filme, em American Pie 3, e até em Elvira, A Rainha das Trevas que eu venero. E dessa vez a Lil resolve cantar direito. Logo na hora errada...

Depois veio o momento propaganda mostrando os candidatos indo ver o filme novo da Zac Efron com o Matthew Perry, 17 Again... E depois eles dizendo que gostaram do filme. Mesmo se eles não tivessem gostado, eles diriam o contrário. E o astro teen tava na platéia com a mesma roupa que o Adam usa nos ensaios. Pra bom entendedor, meia palavra basta.

As atrações musicais foram Jennifer Hudson e a Hannah Montana-Miley Cyrus. Jennifer veio primeiro e mostrou que ela evoluiu muito desde sua participação no programa. Já tem um Grammy e um Oscar por Dreamgirls, que eu achei meio exagerado, mas tudo bem. A Hannah veio quase no fim. Eu não sei o que o programa vê nela, que todo ano ela canta no programa. Eu gostei da música, mas ela é muito meia-boca pra cantá-la. Dêem-na para Kelly Clarkson. Ela faria milagres. Amy Lee cantando uma versão gótica dela também ia dar arrepios.

Os 3 menos votados foram Slumdog, Matt e Lil. Podiam eliminar os 3 de uma vez não? Pena... Bom, o menos votado foi o Matt Charlie Brown. E o júri resolveu usar o tal do veto, já que eles só podem usar até o top 5. Ou seja, ninguém saiu. Mas semana que vem saem 2, e o tema é disco, ou seja, haverá momentos interessantes.

2 comentários:

  1. Meu amor por Glambert só aumenta.

    Agora, comentário transversal: É minha impressão ou o Tarantino tá usando peruca?

    XP

    ResponderExcluir
  2. Tarantino ta ficando careca...
    Acho q ele é bi..

    ResponderExcluir