domingo, 8 de março de 2009

Seção CANARINHOS // American Idol 8 - Top 13

Todos os vencedores do American Idol: Ruben Studdard, Kelly Clarkson, Fantasia, David Cook, Carrie Underwood, Taylor Hicks e Jordin Sparks.


Esse ano o American Idol está péssimo. Intragável. Os candidatos na sua maioria são ruins e nada memoráveis. Sem contar no favorecimento escancarado que a produção está dando a alguns. Isso sempre existiu, lógico. David Archuleta que o diga... Mas este ano ele está sendo usado da forma mais suja possível. Além de uma nova jurada que nada acrescentou. Nos testes ela parecia relevante, eu tinha gostado, mas agora ela é só chata. E nesse aspecto, o Simon já dava conta do recado melhor que ela.

Já que está tudo na base da sujeira, então a única forma de se acompanhar é fazendo muito deboche. E deboche é comigo mesmo! Depois das rondas semanais escolheu-se o top 12, na verdade esse ano eles decidiram por um top 13. Não entendo o por quê, já que é um grupo fraco, mas eles foram escolhidos. Vamos lá aos 13 classificados:

O grupo 1 foi péssimo, o pior de todos. Os classificados foram:

Alguém deveria ter dito à Alexis que não foi bom negócio trocar o visual mãe de família, por perua do interior que imita Dolly Parton... Passou cantando Aretha Franklin. Não chega nem no rastro da diva do Soul...

O ursinho Puff é pai de família gentil, meigo e dedicado. Um excesso de glicose. E ainda é bom cristão, vai à igreja e canta country. Prefiro não comentar...

Dick Vigarista mais uma vez não podia deixar passar batido sua finada cônjuge. Falou dela, e ainda cantou Hero da Mariah Carey, alegando que “a música o deu forças para superar as dificuldades”. Mais baixo do que barriga de cobra. Nelson Ned é Colosso de Rodes perto de tamanha pequenez, de tanta pobreza de espírito.


Já o grupo 2 foi bem melhor. Classificaram-se:

O Animal dos Muppets deu cria e nasceu a roqueira latina Alisson Iraheta, que passou cantando Alone, da banda Heart (que eu amo). É até boazinha, mas não é ótima. Ela certamente se afobou, entrou no programa na hora errada e vai ser eliminada logo, logo. Deveria estudar, praticar, se aprimorar e entrar com tudo alguns anos depois, mas...

High School Kris foi a surpresa do grupo 2. Ele fica nessa entre High School Musical e Backstreet Boys, que só quem leva a sério é adolescente. Mas ele tem uma voz boa, e é, talvez, o mais comercial deles todos. Do que adianta fazer um programa como esse, e eleger um Taylor Hicks, uma Fantasia, um Ruben, que não representam nada para a indústria, não vendem um disco? Prefiro Kris 1000 vezes.

Cher parou de cantar Believe e arriscou uma Satisfaction dos Rolling Stones. Vibe Edson Cordeiro-Cássia Eller totalmente detectada! Eu até gosto dele e ele tinha boas chances de ganhar, mas depois que suas fotos "comprometedoras" e suas performances pitorescas caíram na web, a cúpula hipócrita da FOX deve estar de cabelo mais em pé que o dele. Acho que seu fim está próximo, assim como fizeram com a Carly ano passado.


O grupo 3 foi ruim até a metade. Depois a coisa melhorou e 4 dos 12 tinham chances reais de passar. Deles, a Felícia Barton, que substituiu minha pré-favorita Joanna Pacitti, acabou dançando e se classificaram os outros 3:

Lil Kim é a diva black da temporada. Ela me faz lembrar a terceira temporada, e já me dá náuseas... Mas ela é boa, just not my thing...

Jon deixou o Garfield e o Oddie de lado e resolveu cantar. Eu gostei. Acho as dancinhas que a produção obriga os finalistas a fazerem ridículas, e o coitado do Scott teve que pagar esse mico junto. Péssimo... Ele cantou Bruce Hornsby que eu adoro, e ele se saiu muito bem. Espero que ele vá longe.

O smurf porto-riquenho Jorge Núñez foi o terceiro classificado. Quando emocionado ele solta franga e desata o espanhol. Sei...

Depois veio a repescagem, onde eles escolheram 8 dos desclassificados para tentarem abocanhar as 3 vagas restantes. Eram quatro vagas na verdade... Aí escolheram:

A primeira foi a Márcia Porco Espinho do Nossa Turma. Ela é extremamente comercial, mas ao vivo não cantou bem nenhuma das vezes... Mas passou.

A Legalmente Megan é uma versão loira e limpinha da Amy Winehouse. Duvido que esse povo tenha estômago pra levá-la muito adiante... Mesmo ela merecendo.

Matt Giraud, essa cruza de Charlie Brown com Justin Timberlake chamou atenção cantando Ray Charles e se lascou cantando Coldplay. Dessa vez ele voltou e cantou Michael Jackson, e atiçou todos os hormônios das juradas (pra não dizer outra coisa). Acabou passando.

E quando parecia bom demais pra ser verdade, Simon fala que o Slumdog Millionaire, nerd dançante (vergonha alheia total!) Anoop Desai passou, porque esse ano teríamos um top 13. Como a classe tá em evidência ultimamente, eu suponho que ele vai longe... Mas não vejo nenhum sucesso nele depois do programa... Confete demais pra pouco futuro. Que ele aproveite os holofotes enquanto os tem.

Outras coisas me decepcionaram no programa. Além desse formato totalmente injusto de seleção, a forma como eles trataram diversos outros candidatos, especialmente Joanna Pacitti e Tatiana Del Toro, foi vergonhosa. Joanna foi classificada, exibiram sua classificação no ar, e depois anunciaram sua desclassificação, alegando motivos que com certeza toda a produção (e o público) já sabia antes. Ou seja, só abusaram da moça para criar falsas polêmicas e alavancar a audiência, que cai cada vez mais.

Tatiana foi devidamente humilhada pela produção e pelo júri. Após ser vendida como louca após os testes, ela se reservou na sua primeira apresentação, e eles disseram querer a louca de volta. A trouxeram de volta para a repescagem e dessa vez fizeram pouco caso da sua personalidade, que eles haviam dito antes que queriam de volta... Uma forma de manipulação muito covarde e mesquinha.

Eu sempre a achei importante. Enquanto a sociedade e os meios de comunicação impõem padrões de conduta, aparência, e diversos outros, ela ousa ser diferente, ser ela mesma, e tudo de uma forma espontânea, natural, o que a torna autêntica. Se houvesse mais pessoas como ela, que desafiassem o padrão do “normal” da sociedade, com certeza as pessoas aprenderiam a ser menos preconceituosas e intolerantes, porque é isso que ela desperta nas pessoas, o incômodo de alguém que não se adéqua aos limites impostos. Nas eliminações, sempre a colocaram junto com os favoritos (Danny e Megan), numa forma de justificar o injustificável. Ela certamente chamaria muito mais atenção do que os demais candidatos e não seria bom para os outros favoritos. Nessas horas a gente vê que infelizmente ainda temos muito que caminhar para buscar uma realidade mais igualitária e justa. Ainda usam pessoas como fonte de audiência, deturpam sua imagem e caçoam dos seus sonhos e aspirações. Lamentável.

Um comentário:

  1. Eu <3 Tatiana.

    Ainda não me conformei com o que fizeram com a nossa Diva.

    Vou torcer pelo Adam e pela Megam.

    E para que descubram que o viúvo matou a mulher para ficar com a vizinha voluptuosa que gosta de SM.

    beijos, Vi.

    ResponderExcluir