segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Seção CINEMA // Crítica Quem Quer Ser Um Milionário?

Lua de Cristal

Quem Quer Ser Um Milionário? // Slumdog Millionaire


Nota: 8,5


Eu sempre gostei do trabalho do diretor Danny Boyle. Ele fez filmes que adoro, como Extermínio, Trainspotting e Por Uma Vida Menos Ordinária. A Praia é uma idéia interessante, só que mal aproveitada. Cova Rasa eu morro de curiosidade de ver. Dessa vez, ele dirige uma adaptação do famoso livro indiano Q and A publicado em diversas línguas, que narra uma história real, de um jovem garçom pobre que vira o maior ganhador de quiz shows da história e depois foi preso acusado por fraude. No filme, adaptaram a história e mudaram as personagens.


Como o próprio nome do filme já diz, o tema é sobre um favelado (um slumdog) milionário. Ele é feito pelo ator Dev Patel, que eu já conhecia do seriado Skins, que eu adorava (onde ele fazia o muçulmano Anwar), mas era quem eu menos gostava na série... Agora a série mudou o elenco totalmente, igual Malhação, e eu desisti de acompanhar porque me identificava com os anteriores. Talvez a mudança faça sentido, porque o seriado é sobre adolescentes rebeldes, e os outros adolescentes já cresceram! Enfim, já mudei de assunto...


Dev Patel faz o Jamal, um indiano de Mumbai (Bombaim) que consegue participar do programa de TV Who Wants To Be A Millionaire? E acerta todas as perguntas, ganhando uma bolada. Mas ele é preso pela polícia acusado de fraude, já que como um favelado que nunca teve uma educação adequada poderia saber as respostas? O filme intercala a sua narrativa de como ele sabia as respostas com o programa de TV em si, e a reconstrução da sua vida.


Quando eu vi o trailer, sinceramente, eu não gostei. Parecia um musical, uma coisa meio Rainha da Sucata, pancadão no subúrbio. Vendo o filme, ele não tem nada de musical, e eu até estranhei. E me surpreendi. O filme é realmente bom. A gente não consegue desviar a atenção por um segundo e nos envolvemos com o enredo. Até que o filme acaba e começam os créditos finais, e o filme vira musical... Broadway na favela. Um horror! Todo mundo dançando uma música horrível chamada Jai-Ho numa estação de trem imunda... Eu poderia ter ficado sem essa.


Claro que como o filme se passa na Índia, todas as personagens são indianos, inclusive uma parte dele é falado em hindi, esse final musical é uma clara influência, ou homenagem a Bollywood, a indústria cinematográfica indiana, que é conhecida por seus musicais e que produz mais filmes que Hollywood. Os filmes e os artistas são muito famosos lá na Ásia. Eu nunca vi nenhum, mas se forem iguais aos créditos finais de Slumdog, prefiro deixar passar...


Esse filme foi um presente dos céus na carreira do Dev Patel. Com certeza ele vai mudar a sua vida, mas não tanto. Deixem-me explicar. O caso dele me lembra a Marlee Matlin, por exemplo, uma atriz muda que ganhou o Oscar de melhor atriz por Filhos do Silêncio. Entrou pra classe A da indústria, mas ficou só nisso. Quantos filmes por ano com gente muda iriam ter para ela atuar? É nesse ponto que eu penso nele. Ele é inglês, de origem indiana, e com certeza ele nem faz o perfil étnico que normalmente estrela filmes hollywoodianos, tampouco há muitos coadjuvantes indianos nos filmes para que ele trabalhe.

Nem pra Bollywood acho que ele serviria, porque é uma indústria que exigiria que ele cantasse e dançasse (e pelo final do filme, já deu pra ver que ele não é bom nisso) e também que leva muito em consideração a beleza física dos artistas. Normalmente as atrizes são ex-misses e os atores são todos fortes e robustos. Quem tá dentro desse perfil é a Freida Pinto, a outra protagonista do filme, uma menina lindíssima, mas ele de fato não se enquadra nesse também. Pelo visto, ele teve uma chance de ouro de brilhar, que soube aproveitar, será sempre lembrado e reconhecido, mas vai continuar se virando nos 30... E cá entre nós, esse padrão de beleza indiano é baseado nos indianos ricos mestiços, todos com descendência européia. São rostos bonitos e exóticos, mas também não são exatamente os mesmos dos mais de 1 bilhão de pessoas que habitam a Índia.

O sucesso do filme tem ultrapassado o esperado. Foi o grande vencedor do Critics’ Choice Awards e do Globo de Ouro. Apesar de ter gostado muito do filme, na minha modesta opinião, Milk, Apenas Um Sonho e, principalmente, Benjamin Button, são superiores a ele. Acho que o Oscar ele não leva. A Academia provavelmente não daria o prêmio a um filme que não tenha um mísero americano no elenco, aí a chance dos demais cresce.

3 comentários:

  1. Se nao tivesse ganho o globo de ouro, eu nunca iria assistir esse filme.

    No entanto perderia de ver um dos melhores filmes dos ultimos tempos. Nao tem como nao se envolver e se identificar com o filme.

    O tema é batido e apelao. Amor & Riqueza, mas a abordagem é muito interessante, diferente e diverto. Voce realmente fica preso ao filme.

    Merece a nota 9. Mas o filme de Brad Pitt é melhor!

    ResponderExcluir
  2. gostei do filme vitor mas como você já tinha me alertado realmente me recusei a ver a dancinha final, assim fiquei com uma recordação boa do filme, ehehehhe.
    Apesar de ter adorado não acho que é do mesmo nível cinematográfico de benjamin Button!!! Jamais!!!!! ouvi falar que tem dinheiro rolando para que ganhe mais premios, é uma pena isso que rola.

    ResponderExcluir
  3. O boyle é um super cara. Seus filmes vao sempre conseguir destaque pelo estilo pop, ágil e esperto com que guia as tramas. A dança no final de Slumdog serve como homenagem ao cinema de Bollywood onde apresentações assim são comuns nos filmes. Certa ingenuidade no roteiro de boyle é, como foi em Caiu do Céu (millions), muito bem aproveitada.

    ResponderExcluir