terça-feira, 8 de maio de 2007

Pelos Poderes de Grayskull

Nota: 9,5

Na mesma época que saiu O Grande Truque, saiu outro com temática muito semelhante, O Ilusionista, mas com abordagens diferentes. Mas mesmo assim eu meio que desprezei os dois. Essa produção do Christopher Nolan (de Batman Begins) conta com um ótimo elenco: Hugh Jackman, o Wolverine do X-men, que também fez Scoop e Kate & Leopold; o Psicopata Americano Christian Bale, também presente em Batman Begins e Velvet Goldmine; e o excepcional Michael Caine, veterano em Hollywood, que fez recentemente Filhos da Esperança. Ainda tem a presença da Scarlett Johansson pra limpar a vista de vez em quando.

A história do filme se foca em dois mágicos ingleses, Hugh e Christian, amigos que se tornam rivais e ficam cada vez mais obcecados em superar o outro. Mais detalhes do que esses sobre a história tiram a graça do filme. O Michael é o engenheiro dos truques do Hugh e a Scarlett é a assistente de palco dele.




A história se desenrola na obsessão deles. Os altos e baixos da vida de cada um deles. Vendo o filme eu lembrei muito de um mágico que foi lá na agência que eu trabalho procurar informações sobre os intercâmbios oferecidos por nós. Lógico que ele fez vários truques lá, e foi legal porque eu nunca tinha visto um mágico tão de perto e ele fez os truques mais simples possíveis e a gente não fazia idéia de como ele fazia aquilo. Vendo o filme eu tentava desvendar algum daqueles truques. Tudo em vão. Continuei na mesma ignorância...



Voltando ao filme... A história é muito bem conduzida, cheia de reviravoltas. Prende a atenção o tempo inteiro. O final não chega a ser surpreendente, mas é inusitado. Para os mais espertos pode ser previsível. Eu consegui adivinhar uma boa parte dele!!! Eu até gostei do final, mas não achei justo. Mas quase nada na vida é correto ou justo, não é mesmo? Enfim, é um ótimo filme do ano de 2006 que foi esquecido ou esnobado, não sei bem, pelas premiações, que preferiram as xaropadas do Clint Eastwood ou enlatados inúteis como A Rainha, que parecem que foram feitos só pra mostrar que a Helen Mirren tem talento.

2 comentários:

  1. É um quebra-cabeças que não me canso de rever. O meu preferido de Nolan até Interstellar.

    Roberto Simões
    CINEROAD.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse filme eu não revi desde então.
      Essas minhas críticas antigas não são muito boas... Tava começando ainda.

      Excluir