terça-feira, 8 de maio de 2007

Hã?

Nota: 9,0

Por curiosidade, fui conferir Cidade dos Sonhos, essa produção de 2001 do já consagrado diretor David Lynch. Para quem não conhece, ele tem O Homem Elefante e Twin Peaks no currículo. Com essa produção ele recebeu mais uma indicação ao Oscar e a alguns Globos de Ouro. Ron Howard papou os prêmios pelo seu “Uma Mente Brilhante”.

A produção conta com a geralmente ótima Naomi Watts, grande conhecida do público pela porcaria “O Chamado” e por “21 gramas”, e com Laura Harring, primeira latina a ser eleita Miss EUA, lá nos anos 80. A Naomi faz Betty, uma aspirante a estrela de cinema que chega a Hollywood em busca do sonho do estrelato, e fica na casa da sua tia, que já é atriz. Lá ela conhece Rita, que sofreu um acidente de carro e perdeu a memória. Aí Betty se une a Rita pra ajuda-la a descobrir mais sobre o seu passado. No meio disso tudo ainda vemos um diretor de cinema, que é interpretado pelo Justin Theroux que fez Maimi Vice, que é obrigado a aceitar uma determinada atriz na sua produção contra sua vontade e tem sua vida pessoal abalada.


Enfim, é um filme de David Lynch. Não é fácil de se entender. Quase todo mundo que eu conheço que viu o filme o detesta, porque não conseguiu entender, mas o objetivo do filme não é se ater aos acontecimentos do filme, e sim captar o contexto e entender qual a mensagem que o filme quer passar acima de tudo. Essa parte é fácil, a mensagem é claríssima, o problema é chegar a essa dedução. Aí já vai a minha dica.

Discutindo com uma amiga a respeito do filme, eu contei tudo o que tinha entendido do filme, e ela não tinha entendido nada daquilo, mas ela captou a mensagem principal do filme da mesma forma que eu. Talvez até bem melhor que eu, porque ela curte mais essas viagens, mas também concordamos que o filme realmente não foi feito pra ter fatos compreensíveis mesmo. A definição dada por ela foi “surrealista”, e eu achei bem plausível. O filme tem muitos elementos, e maioria confundem e grande parte deles está ali só pra chocar mesmo, pra chamar atenção, mas compreendendo a atmosfera do filme, eles até que fazem sentido. Quase todos. Tem alguns ainda meio soltos na minha cabeça...

Um comentário:

  1. amei sua descrição. david lynch é estranheza surreal, há que se dispor a viajar. e, pelo jeito, vc embarcou mesmo. beijos!

    ResponderExcluir