segunda-feira, 2 de abril de 2007

Viajando na maionese

Nota: 6,0

Jim Carrey mais uma fez foge das comédias e faz um filme mais sério. Dessa vez, Número 23 é o nome dele, que ainda conta com a Virginia Madsen no elenco. É dirigido pelo já veterano Joel Schumacher, que fez a porcaria O Fantasma da Ópera, Por Um Fio, com o Colin Farrell e Em Má Companhia. O roteiro é assinado pelo estreante Fernley Phillips. No filme, Jim faz um cara que trabalha numa carrocinha e no dia do seu aniversário é mordido por um cão e tem que perseguir o cachorro pela cidade pra poder capturá-lo, o que o leva a se atrasar para um encontro que ele tinha marcado com a sua esposa, a Virginia, que fez Firewall e Sideways. Como ele demora, ela acaba entrando numa livraria e acaba comprando um livro pra ele, chamado Número 23. As histórias narradas no livro o deixam altamente intrigado e ele acaba se identificando com elas, fazendo associações com delas com a sua vida, com sua mulher, seu filho, as pessoas ao seu redor, e fica decifrando mensagens na entrelinhas como se o livro fosse uma grande pista de algo, ficando num estado de paranóia elevadíssimo.



Dizer a origem do título do filme acabaria estragando um pouco uma das poucas “surpresas” do filme, mas até que faz algum sentido. O filme em si é sobre a paranóia, sobre desequilíbrio mental, o que na minha opinião é bem mais assustador do que qualquer espírito, monstro assassino ou demônio, mas a história é muito superficial, não sei bem se mal escrita, mas é mal direcionada. Poderia ter tomado outros rumos que tornaria tudo muito mais interessante, e quem sabe até em um bom filme de suspense, mas não, fica no suspense meia-boca, como tem de rodo por aí. Os adolescentes vão adorar. Adolescente adora filmes de terror, suspense, mesmo quando não entende o final, como em O Sexto Sentido, esse sim um bom suspense. O final é pra lá de previsível, totalmente inverossímil e um tanto moralista. Dá até pra distrair, mas é esquecível. Quando será que teremos de novo suspenses como os de Hitchcock?

Nenhum comentário:

Postar um comentário